terça-feira, 3 de abril de 2018

Em busca de mais revistas A1

https://onlinelibrary.wiley.com/page/journal/10990992/homepage/forauthors.html

https://us.sagepub.com/en-us/nam/journal/journal-cross-cultural-psychology

Gostei desse -
https://www.journals.elsevier.com/new-ideas-in-psychology 

Serviço de Tradução  - http://wileyeditingservices.com/en/translation-service/

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Afinidades







E eis que no auge do meu encantamento com esse livro, descubro que o autor também tem um blog no qual escreve sobre seus anseios de doutorado.  Parece mesmo que eu ando parecido com as pessoas que eu ando lendo. Espero ter me aproximando cada vez mais


https://cultivatingalternatives.com/

http://www.queensu.ca/culturalstudies/nick-montgomery

https://joyfulmilitancy.com/

ps: inserir a nota sobre a morte de stalin ( filme ) no texto da tese sobre militância. 

Quando Livro



O que está acontecendo lá fora?
Cinco ensaios sobre militância e ativismo

A Rua invadiu a sala
  1. Para (re)colocar o problema da ação coletiva no Brasil
    1. Em busca de palavras
    2. Uns quês, uns quais e alguns poréns
    3. O olhar atento à repetição faz nascer a diferença
    4. Ativar e Ocupar
  2.  Quando as palavras já não cabem nas coisas 
    1. O que é isso na rua?
      1. Descrever
      2. Disparar
      3. Deslocar
      4. Diferenciar
    2. Porquê que a gente é assim?
  3. Três pontos de ancoragem para subjetivação militante
    1. Imagens, ponderações e definições
    2. Engrenagens para produção da contra-mola que resiste
      1. Ordenar vontades
      2. Trabalhar e poupar para Revolução
      3. Remodelar a alma humana
    3.  O avesso do avesso  
    4. Efeitos e reverberações
  4.  Autonomia, responsabilidade e afinidade como diretrizes  para a (in)ação ativista
    1. Aprendendo a desaprender
    2. Outro(s) mundo(s) (já) é possíevel(eis)  
  5. Militantes e ativistas: considerações afetivas
Percursos,  apostas e conclusões

sexta-feira, 30 de março de 2018

Habemus Tese!




Militância e Ativismo:
Cinco ensaios sobre ação coletiva e subjetividade.
Resumo

A Rua invadiu a sala
  1. Para (re)colocar o problema da ação coletiva no Brasil
    1. Em busca de palavras
    2. Uns quês, uns quais e alguns poréns
    3. O olhar atento à repetição faz nascer a diferença
    4. Ativar e Ocupar
    5. Dissertar 
  2.  Quando as palavras já não cabem nas coisas 
    1. O que é isso na rua?
      1. Descrever a ação coletiva: repertórios
      2. Disparar a ação coletiva: estratégias
      3. Deslocar a antítese estrutura e subjetividade: instituições
      4. Acompanhar as mudanças nas formas: expressão.
    2. Análises e sínteses
    3. Repertório, estratégia, ou instituição?
  3. Três pontos de ancoragem para subjetivação militante
    1. Imagens, ponderações e definições
    2. Engrenagens para produção da contra-mola que resiste
      1. Ordenar vontades
      2. Trabalhar e poupar para Revolução
      3. Remodelar a alma humana
    3.  O avesso do avesso  
    4. Efeitos e reverberações
  4. Afinidade, cooperação e autonomia como princípios para a (in)ação ativista
    1. O que está acontecendo lá fora?
    2. Aprendendo a desaprender
    3. Outro(s) mundo(s) (já) é possíevel(eis) 
  5. Militantes e ativistas: considerações afetivas
Percalços,  apostas e conclusões

sexta-feira, 2 de março de 2018

Voltando a pensar em trânsito










Visit and do appointments at the writing center

http://writing-centre.writ.laps.yorku.ca/

I will back home in Spring

http://politicsandprotest.ws.gc.cuny.edu/spring-2018/
Why not be a visitor researcher scholar also at Columbia?

https://isso.columbia.edu/content/sponsoring-and-extending-visiting-scholar-without-j-1