sexta-feira, 23 de junho de 2017

Nova Tabela Megazord - ou sobre importância de ter um leitor.








Tabela 01
Repertório
Performances
Militante
Ativista


Estratégia
Tabela 02

Dispositivo
Tática
Ativismo


Militância





Instituição
Tabela 03

Dispositivo
Tática
Subjetivação
Ativismo



MiliTância






Nova Tabela Megazord
Repertório

Instituição
Dispositivo
Tática
Subjetivação
Ativismo



Militância



segunda-feira, 5 de junho de 2017

Plano B ao Canadá - ou Plano Concorrente a ser feito on line





El Master Propio en Política Mediática, Mapas y Herramientas para una Nueva Cultura de Ciudadanía tiene por objetivo central colaborar con la sociedad española en la construcción de nuevos Mapas y herramientas para una nueva ciudadanía.

Entendiendo que la universidad debe seguir siendo un espacio fundamental de debate y de producción de información y conocimiento, son ya varias las universidades que en España y en el resto del mundo elaboran nuevas propuestas de formación para pensar la democracia, los derechos humanos y la ciudadanía global en las complejas coordenadas de una crisis multidimensional (como las de Barcelona, Londres, Berlín, Bruselas, Lisboa, Leeds, Nottingham, York, Stanford, Glasgow). Hoy el principal reto de la humanidad es avanzar y garantizar en el orden socio-antropológico tres sostenibilidades ya hoy ineludibles (la social, la ambiental y la democrática) que demandan creciente mediación informativa, intelectual y cultural.

Nuestra propuesta de formación volcada en nuevas agendas que deben recibir nuevos tratamientos informativos y articulaciones institucionales tiene un particular interés para: -funcionarios y trabajadores públicos profesionales de entidades cívicas y sociales promotores de economía social y de redes de consumo responsable miembros de partidos políticos, sindicatos y de redes del tercer sector, consultores de comunicación política e imagen pública, politólogos, sociólogos, economistas, periodistas, abogados, juristas, educadores tanto del sistema reglado como de otros ámbitos, comunicadores sociales y profesionales de cualquier ámbito privado comprometidos con los problemas sociales.


Inscrição - https://www.ucm.es/erl/titulos-propios

sábado, 3 de junho de 2017

"Não quero ser feliz. Quero é uma vida interessante" - Texto Original


A frase é do Calligaris e me serviu para redesenhar escolhas em um momento em que “eu devia estar contente, porque eu [tinha] um emprego, [era] um dito cidadão respeitável, e [ganhava] quatro mil cruzeiros por mês”. Morar no Moinhos de Vento, casar, comprar uma bicicleta nova, namorar, ir de férias para Paris, estar servidor público federal,vestir roupas legais, pedir exoneração, ter filhos, não tê-los, depois dos trinta fica evidente que não há escolha sem preço. Se você admite que pode ter qualquer coisa, mas não pode ter tudo, é possível decidir o que quer pagar. Escolhi dar dois passos atrás no jogo da vida bem estruturada, voltar a ser estudante e na quinta-feira (15/06) estou indo “wake up in that city that doesn't sleep” pois “If I can make it there, I'll make it anywhere that's what they say".

Os roteiristas colaboraram e minha temporada 2017.2 será ambientada em "New York, concrete jungle where dreams are made of." Que tal vir tomar uma cervejinha comigo, me dar um beijo e me desejar ventura pelos caminhos? Garanto sobriedade e memória dos fatos até as 21:40. Inté!

domingo, 28 de maio de 2017

Projeto 1917 - what if...


https://project1917.com/

o site compila documentos variados de diversas personalidades da época e transforma-os em posts de rede social. Assim, podemos acompanhar o dia-a-dia da revolução da perspectiva de quem a estava vivenciando, como se o povo da época tivesse Facebook.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Ativismo e militância: entre repertórios e instituições



Esqueleto  Metodológico


Modelo de Análise




Tabela 01
Estratégias de produção de ação coletiva
Repertório de ação coletiva
Militante
Ativista
Táticas


Performances







Tabela 02
Instituições
Militante
Ativista
Dispositivo


Tática


Subjetivação





Indicação Metodológica: 

we should search for rough empirical regularities in hope of accomplishing two distinct objectives: first, to specify what theoretically telling similarities and differences must be explained by any causal account of contention; second, to place firmly on the agenda how historically accumulated models, memories, understandings, and social relations—for example, residues of the Mongol empire’s previous hegemony in a given region—affect the operation of contentious politics ( Tilly, 2006, p 15-16)

Matriz Interpretativa

Estratégias para produção de ação coletiva

Repertório
Instituição
Militante
Ativista



Tática
???
???
Dispositivo
???
???
Subjetivação
???
???

Risco - Excesso de Estruturalismo
Resposta ao risco: lógica expressiva e singularidade das performances



Artigos Teóricos: Trata-se de trabalhos baseados na literatura empírica vigente para propor avanços teóricos. Espera-se que os autores apresentem o desenvolvimento de uma teoria para expandir ou refinar construtos teóricos, apresentem uma nova teoria ou analisem uma teoria existente, apresentando suas fraquezas ou demonstrem a vantagem de uma teoria sobre outra. Usualmente os autores de contribuições desta natureza analisam a consistência interna de uma teoria, bem como sua validade externa. As seções podem variar como forma de busca de consistência. É fundamental que haja um elemento propositivo no texto. Este tipo de contribuição está limitado a 30 páginas, incluindo resumo, abstract, figuras, tabelas e referências. O resumo e o abstract devem ter, cada um, no máximo 120 palavras.

Prazo - Novembro 2018

Resultados Parciais 


Estratégias para produção de ação coletiva

Repertório
Instituição
Militante
Ativista



Tática
Hegemonia Cultural
???
Dispositivo
Partido
???
Subjetivação
Ressentida
???



Hipóteses

Estratégias para produção de ação coletiva

Repertório
Instituição
Militante
Ativista



Tática
???
Autonomia Indidual
Dispositivo
???
Rede
Subjetivação
???
Conectada


quinta-feira, 4 de maio de 2017

Revolução, insurreição, povo, multidão, militar, ativar...

https://machinedeleuze.wordpress.com/2017/04/08/e-inutil-revoltar-se-por-michel-foucault/

sábado, 8 de abril de 2017

Grupos de Pesquisa que merecem atenção

O grupo de pesquisa Política, Políticas Públicas e Ação Coletiva (3PAC) – instituído como Grupo de Estudos Teóricos e Metodológicos (GETMe), em 2011, e alterado para 3PAC, em 2014; tem como principal objetivo promover o desenvolvimento do conhecimento interdisciplinar no campo de políticas públicas.
https://3pacblog.wordpress.com/


O Nu-Sol é uma associação de pesquisadores libertários voltados para problematizar relações de poder e inventar liberdades. Procuramos por meio de pesquisas, cursos regulares e abertos ao público, como os cursos livres, e experimentações com linguagens levar a debates com a universidade e o público os resultados de nossas pesquisas e incômodos à flor da pele.

http://www.nu-sol.org/index.php


O Núcleo de Estudos de Teoria Social e América Latina (NETSAL) é um grupo de pesquisa, cadastrado no CNPq, com sede no Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

http://netsal.iesp.uerj.br/index.php/pt/ 


Núcleo de Pesquisa em Participação, Movimentos Sociais e Ação Coletiva (NEPAC-UNICAMP) está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Universidade Estadual de Campinas. O NEPAC existe desde 2008, mas foi criado oficialmente em 2011, quando passou a integrar o “Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil”, do CNPQ. Coordenado pela Profª Drª Luciana Tatagiba, do Dep. de Ciência Política, o Núcleo congrega alunos e pesquisadores de graduação, mestrado e doutorado atuantes na área de Ciência Política, predominantemente, Antropologia Social e Ciências Sociais. Essa interdisciplinaridade é uma marca do Núcleo e uma condição essencial para o desenvolvimento dos nossos temas de pesquisa. A complexidade dos nossos objetos de estudo requer um intenso esforço de experimentação teórico-metodológico e um intenso diálogo interdisciplinar.

http://www.nepac.ifch.unicamp.br/

Grupo de Pesquisa Associativismo, Contestação e Engajamento tem com objetivo desenvolver uma agenda de pesquisa em torno das seguintes indagações: 1) Como explicar a emergência e a sustentação dos processos de ação coletiva e de associação? 2) A partir de quais problemas e processos as práticas associativas assumem um caráter/sentido contestador? 3) Quais os efeitos ou resultados que as práticas de associação e contestação produzem e como podemos entender esses efeitos em termos de mudanças culturais, políticas, econômicas e sociais? 4) Por que indivíduos se engajam em processos associativos e em ações de contestação e quais as decorrências disso para suas vidas?

https://www.ufrgs.br/gpace/pt/

O LAPS é um laboratório de estímulo à pesquisa no âmbito do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo, que congrega professores, pós-doutorandos, pós-graduandos e alunos de graduação

http://sociologia.fflch.usp.br/node/506